[FP] Ryan Vincent Smith

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que você achou da FP?

Ótima
 
Boa
 
Ruim
 
Péssima
 
Nem me dei ao trabalho de ler.
 
 
 
Exibir resultados

[FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Ryan V. Smith em Seg Jan 21, 2013 10:39 pm

Informações ~


Spoiler:


Nome Completo: Ryan Vincent Smith

Raça: Transformista. Filho de uma Bruxa e um lobisomem.

Idade: 17.

Residência: Mora no Acampamento Sobrenatural mas sua mãe possui uma casa em New York.

Família com que mora:
Nas férias ele fica em New York com sua mãe.



Marcas: Possui algo parecido com um floco de neve na sua panturrilha direita. A marca simplesmente surgiu depois da primeira vez em que ele se transformou, aos 13 anos.

Animal em que se transforma: Raposa do Ártico e Falcão Gerifalte.

Arctic Fox ~


Spoiler:


Uma raposa branca como a neve, com focinho curto, pelagem macia e abundante e orelhas pequenas e pontudas. Algumas vezes ao se transformar em raposa a mesma fica com uma pelagem mais acinzentada, isso geralmente ocorre quando ele está com raiva ou fora de controle, ocorrendo mais frequentemente durante o verão quando a pelagem natural desse animal é mais escura por natureza. Em alguns casos ele pode utilizar este pequeno truque da pelagem como camuflagem.

Nesta forma ele é sutil e silencioso. Passa facilmente despercebido pois não costuma fazer barulho. É muito rápido e em certas situações consegue raciocinar até melhor como raposa, ainda que esteja pensando em mil coisas ao mesmo tempo. É hábil e astuto, não deve ser subestimado. Em combate utiliza-se do ambiente como vantagem sob seu adversário, mas suas garras e presas não deixam de lhe ser úteis. Estratégia é seu forte e mesmo um inimigo maior e mais perigoso pode perecer se não for cuidadoso.


Gyrfalcon ~


Spoiler:


Um falcão branco com belíssimas manchas pretas na parte de trás das suas asas, característica muito marcante nesse tipo de falcão. É maior do que a maioria das outras aves e mesmo para os falcões também possui um grande porte. Seu bico é branco-acinzentado e preto na ponta. Sua pata é igualmente branca-acinzentada e com as garras pretas.

Nesta forma é capaz de voar muito alto e em longas distâncias. Sua visão também é aprimorada, bem como sua percepção de movimentos. É capaz de atingir alta velocidade muito rápido e ao atacar pode causar ferimentos muito profundos com suas garras e bico. Outro ótimo benefício fica por parte da camuflagem, já que ele tem manchas pretas pode se misturar facilmente à vegetação e com sua visão aguçada é um ótimo observador. Em combate procura incapacitar seu adversário. Impedir sua visão e machucar seus braços são sempre possibilidades a serem consideradas nestes casos.

Personalidade ~


Spoiler:


Ryan é inteligente, alegre e espontâneo. Faz amizades facilmente.
Sempre foi gentil com todos, embora isso nunca tenha o ajudado muito, já que as pessoas geralmente se aproveitavam disso.

É um tanto ingênuo e acredita demais nas pessoas, já que costuma sempre ver o que há de bom nelas, algo de que ele se arrepende muito na maioria das vezes. Mas não se engane, ele não é frágil, volúvel ou fraco. Pelo contrário, ele sabe lutar pelo que quer e não desiste fácil de seus sonhos.

Gosta de aventuras, descobrir coisas e fazer coisas diferentes. Ama viajar e ler e tem uma paixão enorme pela escrita. Desde pequeno ele sempre viveu em seu mundo imaginário, escrevendo sobre terras distantes e o que quer que lhe viesse à cabeça.

Ele é determinado e independente, não gosta que as pessoas lhe digam o que fazer, embora saiba que algumas regras precisam ser seguidas. Quando coloca algo na cabeça é difícil convencê-lo do contrário. Preza a liberdade acima de tudo.

Photo Player: Josh Hutcherson.

Spoiler:



História ~

Alerta - Cenas inadequadas para menores de 16 anos. Possui conteúdo de caráter homoafetivo, se você não está familiarizado com este tipo de conteúdo, por favor, pule para o tópico Acampamento

Spoiler:


Não gosto muito de falar sobre o passado, já que sempre preferi o futuro e as inúmeras possibilidades que ele trás, mas vou fazer uma pequena excessão para vocês.

Desde pequeno eu soube que eu e minha família eramos diferentes das outras pessoas. Ao começar pelo fato de eu ter uma mãe solteira. Nunca cheguei a conhecer meu pai biológico, - nem sequer ouvi falar dele, até onde eu sei ele pode inclusive estar morto - sendo assim minha mãe me criou por conta própria. Não possuíamos outros parentes, nem mesmo distantes. A nossa família era basicamente resumida à isso: Eu e ela. Mas as coisas não ficam por aí não... Também tem o fato de que ela é uma bruxa. E sempre foi honesta quanto à isso.

Quando criança eu achava o máximo ter uma bruxa como mãe. Todo aquele negócio de magia, feitiços, rituais, histórias estranhas e coisas do tipo. Com o passar do tempo eu fui me acostumando com isso até que se tornou algo normal. O que eu não entendia era porque eu não podia usar magia como ela, apesar de ser seu filho.

Eu sempre gostei de escrever histórias mirabolantes e de ler livros de aventura / ficção. Mas o que mais tomava meu tempo era assistir documentários sobre animais. Eu me interessava por cada mínimo detalhe desde alimentação até reprodução dos bichos. Minha mãe não parecia se importar com o fato de eu ter apenas 11 anos e dividir meu tempo entre escola / documentários / leitura e escrita, ou talvez ela estivesse muito ocupada com os próprios negócios, já que ela ganhava dinheiro da forma que podia: se fingindo de médium. Isso de certa forma me irritava, quero dizer... Ela usava seus dons para enganar turistas e outras pessoas tolas que vinham até ela para se comunicar com entes falecidos, para ler o futuro ou ainda para pedir ajuda no que diz respeito ao ambito amoroso. Mas em parte eu entendia que ela fazia o possível para nos sustentar e manter o estilo de vida extravagante dela.

Por mais que eu fosse muito apegado à ela, já que era a única família que eu tinha, nós não conversávamos muito, na verdade mal nos víamos e, quando nos víamos, ela não demonstrava muito carinho, não era algo que ela poderia fazer com facilidade. Por esse e outros motivos eu me escondia no meu mundo imaginário, onde eu podia ser qualquer coisa que eu quisesse, sendo mais comum eu me imaginar como um animal, já que pra mim eles são seres puros e livres. Na escola eu fazia amizade fácil, embora tivesse poucos amigos de verdade.

Não posso dizer que eu tinha do que reclamar na minha vida. Tinha tudo de que precisava: amigos, livros, um computador, uma televisão e uma família (ainda que pequena). Estava tudo ótimo até eu perceber que havia mais algo de diferente em mim. Acontece que eu não gostava apenas de garotas...Eu também sentia atração pelos garotos.

E foi então que as coisas começaram a se complicar. Eu tinha apenas doze anos e tudo era muito confuso pra mim, então comecei a agir diferente, não sendo eu mesmo, tanto na escola quanto em casa e isso me desgastava cada vez mais. Minha mãe estava tendo problemas financeiros e ultimamente estava sempre irritada, nervosa, o que tornava improvável a possibilidade de me abrir com ela. Meus amigos se mostravam preconceituosos com relação à isso, então certamente eu não poderia contar a eles.

Tudo parecia insuportavelmente complicado para mim, já que a cada palavra que eu dizia, eu tinha medo de deixar escapar algo. Tinha medo que alguém me visse como eu realmente era. Por isso eu vestia meu melhor sorriso e evitava falar de coisas tristes e complicadas, tentava ser sempre otimista e alegre, pois é mais fácil fingir estar feliz do que mostrar como realmente nos sentimos.

Então eu fui levando meus dias assim. Feliz por fora mas destruido por dentro. Ninguém era capaz de suspeitar que havia algo errado comigo ou que eu havia mudado. Até que um dia eu conheci alguém diferente... Alguém que mexeu comigo de uma forma que de certo modo até me assustou. Não preciso dizer que foi outro garoto, pois se fosse uma garota tudo seria muito mais simples. Seu cabelo era castanho e bagunçado, seus olhos, de um azul vibrante e vivo que parecia fazer com que tudo ao redor obedecesse à sua vontade.

Ele era o aluno novo da minha classe, já havia feito aniversário e tinha 13 anos, enquanto meu aniversário ainda estava por vir, não que eu estivesse muito animado quanto á isso. Seu nome era Logan e ele se tornou popular rápidamente. Parece que não fui o único a notar aqueles olhos e sua personalidade forte.

Um dia, eu voltava para casa quando eu o avistei. Ele andava de skate, do outro lado da rua. Eu fiquei olhando pra ele fixamente, sem perceber, enquanto caminhava. Nem notei quando ele retribuiu o olhar. Só fui notar quando ele já estava ao meu lado, bem próximo à mim.

- Você é da minha classe. Não é?

- Hã, uh-um. Sou sim. - E minha máscara caiu por um segundo. Nunca tive problemas para conversar com alguém, mas isso era diferente já que geralmente meu coração não estaria prestes a sair pela boca e minhas mãos não estariam suando tanto.

- Meu nome é Logan, acho que nunca chegamos a nos falar, realmente não sei porque. - Eu fiquei em silencio. Percebi que ainda estava andando enquanto conversávamos, quer dizer, enquanto ele falava comigo e eu bancava o idiota, apenas assentindo com a cabeça e fazendo sons estranhos. Parei de andar e decidi encarar o problema de uma vez.

- É, eu sei. Quer dizer, você é bem popular, praticamente a escola toda sabe o seu nome. - Não sabia o que dizer, então tentei me salvar parecendo indiferente, o que não funcionou. Ele se aproximou ainda mais de mim, eu podia sentir seu cheiro - algo que mesmo que eu quisesse eu não conseguiria explicar - e ver seus olhos, que estavam fixos aos meus.

- Bom, você não precisa se apresentar, me disseram que seu nome é Ryan. Acho que você também não é um mero desconhecido afinal de contas. - Ele brincou, sem desviar seu olhar do meu. Seus lábios se moviam graciosamente enquanto ele falava e eu, é claro, não perdia nenhum movimento.

Nós estávamos praticamente dentro de um beco. Malditas ruas de  Nova Iorque, quando menos esperamos, estamos encurralados em um beco literalmente, sem saída. Eu não sabia o que dizer, estava totalmente atordoado com tudo aquilo que simplesmente não tinha reação. Foi aí que ele largou o skate, me empurrou contra a parede,  puxando minha camiseta e ficou parado, olhando para mim, agora de uma forma diferente.

Me assustei, por um segundo pensei que ele ia me assaltar, me bater, ou algo do tipo. Mas ele apenas inclinou sua cabeça e...Nos beijamos.

Eu já havia beijado algumas garotas, a maioria delas eu havia conhecido praticamente minha vida toda e, como éramos novos, não havia significado nada para mim, mas, de alguma forma, eu sabia que aquele beijo significava algo. Eu senti cada célula, cada nervo do meu corpo se agitar naquele instante. Eu não queria destruir aquele momento, eu queria que aquele beijo durasse para sempre.

Então nossos lábios separaram-se novamente e eu, ainda sem fôlego e com os olhos fechados fiquei lá, encostado na parede. Eu abri meus olhos para conferir se tudo aquilo era real e me deparei com Logan, me olhando exatamente como há algum tempo atrás. Eu não sabia o que dizer, o que fazer. Será que eu estava parecendo um completo idiota? Como assim "será"? É claro que eu parecia um completo idiota.

- Nós nos vemos na escola. - Ele piscou pra mim, pegou o skate do chão e saiu do beco como se nada tivesse acontecido.

Eu fui pra casa, como sempre, no entanto, eu passei o resto do dia jogado na minha cama, olhando para o teto, pensando em tudo que havia acontecido e no que aquilo significava para mim.  E adormeci assim: Pensando em tudo que poderia acontecer se eu e Logan pudéssemos ficar juntos.

No outro dia, eu acordei cedo, animado para ir pra aula. Mal podia esperar para chegar lá e encontrar Logan. Imaginava como as coisas seriam entre nós depois do ocorrido tarde passada.

Tomei café apressadamente, demorei um pouco mais do que o normal para me vestir e então parti à caminho da escola. Mas quando cheguei lá, a surpresa que recebi não foi bem a que eu esperava.

Logo que cheguei avistei Logan no fim do corredor. Instantâneamente meus olhos brilharam e meu corpo todo parecia estar em alvoroço. Foi então que notei o olhar dos meus colegas de escola. Todos olhavam de forma estranha para mim. Algo como horror, nojo. Então percebi que havia uma garota ao lado de Logan. Eles estavam de mãos dadas. Eu já estava ficando atordoado, mas notei alguns garotos se aproximarem dele, dando tapinhas nas costas do mesmo e consegui ouvir a frase, que ainda ecoa claramente na minha cabeça.

- É, você conseguiu. Devíamos ter acreditado quando você disse que "essa coca é fanta". - Ele agora olhava para mim. - Porque não dá um beijinho de despedida? - O garoto disse com tom de zombaria e olhou para mim como se eu fosse um lixo, a escória da humanidade. Ele então tirou 10 dólares do bolso e entregou para Logan. Ele e a garota então começaram a rir, olhando para mim.

Lágrimas vertiam dos meus olhos. Eu não sabia o que fazer, o que pensar, o que sentir, como agir, como...Eu só sabia que havia sido usado como um brinquedo, apenas para divertir todos aqueles que um dia pensei que fossem meus amigos. Então me virei e deixei a escola. Quando pensei em correr, em ir para bem longe dali e não olhar para trás, eu percebi que estava no ar.

O vento batia em meu rosto e eu parecia incrivelmente leve. Olhei para baixo e tudo que eu podia ver era o verde das árvores lá em baixo, tão pequenas e frágeis. Percebi que minha visão estava diferente, incrivelmente mais aguçada. Não sabia o que estava acontecendo, eu não conseguia me controlar, não sabia porque, muito menos como parar aquilo, mas eu me sentia tão bem...Tão...livre. Então eu continuei voando, voando até me cansar. E quando finalmente me cansei, só lembro que pousei em uma árvore e simplesmente desmaiei.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Acampamento ~

Eu já tinha passado dias e dias na natureza, sozinho, longe de qualquer ser humano que pudesse de alguma forma me ferir ainda mais. Fisicamente eu estava ótimo. Meu corpo parecia estar em melhor forma do que nunca. Já meu coração... Este estava despedaçado.

Ainda não sabia ao certo como, mas eu podia mudar de forma e tornar-me um tipo de falcão. Um falcão Gerifalte, eu sabia, já que era meu pássaro predileto e eu havia visto meu reflexo enquanto estava transformado. Ainda não conseguia me controlar naquela forma, nem mesmo decidir quando me transformar ou não. Geralmente acontecia quando eu estava com fome ou quando me lembrava da tristeza e de tudo que havia me acontecido.

Quando fui até o rio, em forma humana, buscar água, percebi que lá, do outro lado da margem, havia uma mulher. Ela parecia, apesar de tudo, ser uma boa pessoa, a mesma então deu um passo à frente e abriu os braços, estendendo-os, como se quisesse me ajudar. Eu não via ninguém há sabe-se lá quanto tempo mas aquele gesto pareceu tão puro e sincero que eu atravessei o rio - que não era fundo, chegando apenas ao meu joelho - e a abracei.

E por alguns minutos não a soltei. Quando o fiz, ela segurou meu queixo e me forçou a olhar para ela.

- Vou tirar você daqui. Você não precisa mais ter medo. Venha comigo, vou te levar para um lugar onde existem outras pessoas com habilidades semelhantes às suas. Um lugar onde você finalmente poderá se encaixar.

Aquelas palavras eram, de certa forma, tudo que eu queria ouvir. Não pude evitar sorrir.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Agradecimentos ~

Spoiler:

Amanda
Andressa
Brenda
Juliana
Pablo


Obrigado por tornar este personagem possível!

Ao encontrar qualquer erro na ficha, por favor, sintam-se todos no direito de postar e me corrigir!

Críticas construtivas são bem vindas e eu me desculpo desde já por qualquer coisa que possa vir a incomodar alguém com relação à história do personagem.


[Ficha sujeita à alterações com o passar do tempo e com o desenvolver do personagem ou conforme solicitação da staff.]


Última edição por Ryan V. Smith em Seg Jul 01, 2013 2:58 am, editado 9 vez(es)
avatar
Ryan V. Smith
Transformista

Mensagens : 143
Localização : Acampamento Sobrenatural.

Informações
PhotoPlayer: Josh Hutcherson.
Raça: Transformista.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Grace M. Baker em Qui Jan 24, 2013 12:29 am

Gostei *o*,esperando a história.
meu nome divo na FP,emoção -qq *o*
avatar
Grace M. Baker
Manipulador

Mensagens : 18

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Ryan V. Smith em Qui Jan 24, 2013 12:34 am

Pode deixar, já estou dando um jeito de escrever a história, é que estou com pouco tempo mesmo, haha.
avatar
Ryan V. Smith
Transformista

Mensagens : 143
Localização : Acampamento Sobrenatural.

Informações
PhotoPlayer: Josh Hutcherson.
Raça: Transformista.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Pietra H. Underwood em Qui Jan 24, 2013 1:03 am

A FP do Ryan, tá ótima, Nick *-*
avatar
Pietra H. Underwood
Bibliotecária do BC

Mensagens : 65

Informações
PhotoPlayer: Rosie Huntington-Whiteley
Raça: Manipuladora do Fogo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Ryan V. Smith em Qui Jan 24, 2013 2:56 am

Pronto gente, adicionei a história. Por favor não julguem tanto o personagem, sejam bondosos com ele. q
avatar
Ryan V. Smith
Transformista

Mensagens : 143
Localização : Acampamento Sobrenatural.

Informações
PhotoPlayer: Josh Hutcherson.
Raça: Transformista.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Damon Graymark em Qui Jan 24, 2013 4:12 pm

~ aprovado


Fp grande, demorou um pouco pra ler, mas consegui. Bem Vindo, cara.

_ _ _ _ Acampamento SobreNatural RPG _ _ _ _

~ damon graymark, transformista
Transformo em cão e corvo ~ 17 anos ~ Londres, Inglaterra ~ Guardião Aprendiz do Acampamento SN
avatar
Damon Graymark
Administrador

Mensagens : 187
Localização : Acampamento SN e Londres

Informações
PhotoPlayer: Hunter Parrish
Raça: Transformista

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Kiara Collins em Ter Fev 19, 2013 9:47 pm

Cara,ficou mto fodinha. *o* dava pra fazer um livro.
avatar
Kiara Collins
Manipulador

Mensagens : 24
Localização : atras de vc. rs

Informações
PhotoPlayer: Filippa Smeds
Raça: Manipuladora do Ar

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Ryan V. Smith em Qua Fev 20, 2013 1:15 am

Omg não é pra tanto, haha. Mas vou aceitar o elogio.

Obrigado por vir até aqui e mostrar sua opinião, não são todos que fazem isso. São as respostas, os comentários dos leitores que ajudam a todos que gostam de escrever a realmente melhorar nisso. Quer dizer, eu adoro escrever e eu piro bastante nos meus textos, mesmo que ninguém em especial vá lê-los, mas enfim, ainda dá pra melhorar bastante, o bom é que eu gosto do que faço e quando recebo um retorno, é simplesmente maravilhoso...

Muito, muito obrigado, mesmo, pelo seu apoio! Fico feliz que tenha gostado, apesar das falhas e dos errinhos aqui e ali. ;3'
avatar
Ryan V. Smith
Transformista

Mensagens : 143
Localização : Acampamento Sobrenatural.

Informações
PhotoPlayer: Josh Hutcherson.
Raça: Transformista.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Cristine Firefox Runner em Qua Fev 20, 2013 4:25 am

Bela FP kk'
avatar
Cristine Firefox Runner
Manipulador

Mensagens : 12
Localização : Acampamento

Informações
PhotoPlayer: Theresa Jeanne
Raça: Manipuladora do Ar

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Ryan Vincent Smith

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum