Quarto do Diretor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quarto do Diretor

Mensagem por John Hawthorne em Ter Ago 06, 2013 11:26 pm

Quarto do Diretor
• Casa dos Diretores •


É grande, simples e tem muito espaço. O Diretor, sendo um homem muito ocupado, só se encontra aqui na parte da noite, ou, às vezes, nem isso. Usado para descansar, mas, na maioria das vezes, como uma extensão de seu próprio escritório.



Kath@GX

_ _ _ _ Acampamento SobreNatural RPG _ _ _ _


JOHN HAWTHORNE | GUARDIÃO DOS MANIPULADORES DA TERRA | ATLETA | HACKER | FP
avatar
John Hawthorne
Administrador

Mensagens : 57
Localização : Terraaa

Informações
PhotoPlayer: David Henrie
Raça: Manipulador da Terra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Diretor

Mensagem por Christian Markwell em Sab Dez 19, 2015 7:53 pm


Quarto do Diretor

A VERDADE - @


Paro, hesitante, em frente à porta do diretor. Respiro fundo e tento me recompor, sem sucesso. Bato na porta antes que eu mude de ideia ou piore. - É o Christian. Alguns segundos depois uma voz me manda entrar. Willian está sentado no sofá. Fica um pouco surpreso com meu estado, e logo repara no papel que estou segurando. Ele se levanta e eu dou alguns passos para frente.

- Algum tempo atrás, algumas coisas começaram a acontecer. Eu nunca tive a coragem para dizer a você, e eu sabia que não era certo, por isso tentei não levar à diante. Mas... mas... Nunca tive problemas com palavras; mas agora eu não sabia o que dizer. Engulo em seco, tento me recompor. Isso estava sendo bem difícil.   - Eu não soube como lidar por isso, porque tenho evitado desde... bem, desde aquele dia. Você é meu melhor amigo, e não sabia... sei... como você vai reagir a isso. Mas eu preciso contar, porque nunca escondi nada de você.  Bom... Respirei fundo e entreguei a carta à Willian, que parecia confuso, tentando me preparar para a reação dele. 

 

avatar
Christian Markwell
Comandante dos Guardiões

Mensagens : 158
Localização : Black Castle + Londres

Informações
PhotoPlayer: Matt Dallas
Raça: Filho das Sombras

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Diretor

Mensagem por Willian Ivashkov em Seg Dez 21, 2015 4:49 pm

O Acampamento Sobrenatural tinha voltado parcialmente para a minhas mãos. As aulas estavam normalizadas e os campistas já aproveitavam todo o tempo perdido com festas e mais festas à noite. Eu me impressionava cada dia com a capacidade que os jovens têm de seguir em frente.
Minha rotina havia voltado ao normal, mas com o dobro de trabalho pela frente. Pelo menos duas vezes por semana, algum dos servos d'Ela aparecia e disseminava o terror um pouco. Atrapalhava as aulas, torturava algum aluno, mas logo ia embora. Quando não estão em grupo, pouco assustam. Eu não ficava mais em minha sala e estava constantemente andando pelas dependências do terreno. Consertando o que ficou para trás e tentando ajeitar tudo, física e psicologicamente, para não aumentar ainda mais nossa contagem de mortos. O que ficou conhecido como ''Ataque da TDN'' ainda estava na memória de todos e podia se ver resquícios em todos os lugares.
Mesmo assim, eu não conseguia enganar ninguém com essa pose de diretor preocupado. Qualquer um que viesse falar comigo veria o meu estado real. Estava sem chão desde a morte dela. Tentava me ocupar com qualquer coisa, não dormia com medo de vê-la em meus sonhos, ia todos os dias à Estrada e lembrava dos momentos que passamos juntos... E sentia uma dor, terrível, que me consumia a cada momento. Ela não iria voltar, minha família havia acabado. Eu podia fingir que, na verdade, sempre tive muitos ''filhos'', que grande parte deles ainda está viva e bem aqui no ASN, mas não seria a mesma coisa. Rose fazia uma falta imensa e eu chorava por ela todas as noites.
Tentei ligar para a sua mãe. Apesar de todo o tempo que passou, eu sempre soube onde ela se encontrava e tentei sempre ter algum contato, para uma situação de emergência. Mellany me atendeu e, quando dei a notícia, pareceu se abalar. Queria ver onde a filha tinha sido enterrada, mencionei o nome do Acampamento, sem deixar de incluir que era ali que nós vivíamos, com outros iguais a nós. Ela desligou o telefone e nunca mais atendeu às minhas ligações.
Nesta noite, estava no meu quarto pela primeira vez durante toda aquela semana. Eu iria tentar relaxar um pouco, pois tudo parecia sobre controle, mas a perspectiva de ver a imagem dela em tudo me deixava triste. Estivera organizando alguns papéis com as contas do mês, as finanças não iam nada bem sem os repasses do Black Castle e a comida já estava acabando. Amanhã teria que tentar fechar um acordo com algum patrocinador, quem sabe em troca da locação de alguns espaços por aqui, ou poderíamos investir também nos nossos times, quem sabe algum campeonato estava acontecendo... Não adiantava, não conseguia me concentrar. Rose estava ali, nas fotos espalhadas pelo quarto, nas malas cheias de objetos pessoais retirados do quarto dela que aguardavam um destino encostadas na parede, e até mesmo na janta intocada em cima da cama, que me lembrava um passado em que ela costumava jantar comigo todos os dias aqui.
Alguém bateu na porta e fiquei surpreso quando Christian se identificou. Ele andava sumido e não estava ajudando muito a colocar tudo de volta nos seus lugares. Os guardiões-aprendizes já não tinham mais aulas de Táticas e eu sabia que isso fazia falta para eles, em especial em tempos assim. Mandei-o entrar, enquanto levantava do sofá, colocando todos os papéis de lado. Percebo que meu amigo também está acabado, certamente preocupado com a situação no Castle. Quando começa a falar, não entendo a que está se referindo e estou prestes a perguntar quando ele me estende um papel.
É uma carta e reconheço a letra de Rose.
Começo a leitura com várias indagações na minha cabeça cansada, mas a medida que avanço nas palavras todo o cansaço vai cedendo lugar a outro sentimento.
''... você realmente sente algo por mim... tudo que a gente passou... passado uma noite de verdade com você... gostava dos seus beijos... o melhor presente que ganhei no meu aniversário... ter nos conhecido melhor... não se culpe pelo que aconteceu... Dallas... amei você, Christian...''
Minha filha escreveu tudo isso. Para o meu melhor amigo.
A carta cai da minha mão quando avanço até Christian. Coloco-o contra a parede, apertando seu pescoço com uma mão e socando a parede ao lado da sua cabeça com a outra.
- O que você pretende me mostrando isso?! Quer que eu me sinta mais culpado ainda?! Ela estava doente, Christian! Eu não me importei o suficiente, e, quando tentei me importar, paguei meu amigo para dar aulas de defesa para ela! Não pedi para que dormisse com ela, Christian! Achei que você, entre todos, seria profissional! Quando acontece uma luta, ela não estava preparada! Porque o professor dela caiu na sua sedução!
Eu gritava, todo o meu corpo tremendo de fúria. Tudo isso tinha acontecido debaixo dos meus olhos. E eu não havia visto, tinha sido enganado. Mas agora alguns pontos pareciam se ligar.
- Ela é presa, e torturada, mais uma vez, e você praticamente a vê morrer na sua frente! Dallas?! Claro que ele tem culpa, mas você estava lá! E não fez nada! Ela só foi a escolhida para a tortura por sua causa! Porque parece que todos sabiam de vocês dois, menos eu! Eu errei mais uma vez com Rose e você não teve a decência de me contar o que estava acontecendo!
Finalmente, não me seguro mais, e desfiro um soco na cara dele. Largo-o e viro de costas para o Comandante dos Guardiões. Que andou se divertindo com a minha filha.
- Como você teve coragem?!
O sangue pulsava rápido nas minhas veias, queria acabar com ele naquele exato momento. Meu ''melhor amigo'' e minha filha. Era inimaginável.
avatar
Willian Ivashkov
Diretor do Camp

Mensagens : 49
Localização : Acampamento SN

Informações
PhotoPlayer: Matt Lanter
Raça: Bruxo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Diretor

Mensagem por Christian Markwell em Sex Jan 15, 2016 11:14 pm


Quarto do Diretor

A VERDADE - @


Ele reagiu do jeito que eu esperava. Com raiva. Muita raiva. Ele me coloca contra a parede, com sua mão no meu pescoço. Honestamente, se ele me batesse até eu ir ao hospital, eu deixaria. Espero ele terminar de jogar sua raiva em cima de mim. Quando ele diz "Porque o professor dela caiu na sua sedução", sinto uma dor no peito, como se tudo o que aconteceu não passou de uma brincadeira pela ela. Mas ignoro esse sentimento, recusando-me a aceitá-lo. Quando ele para de falar, eu começo. - Eu não dormi com ela, Willan. E eu também me culpo pelo o que aconteceu! Mas você acha que eu não fiz nada para salva-la? Você acha que eu queria vê-la morta? Estava começando a chorar de novo, então viro para a parede. Respiro fundo e tento me recompor. Minha mãos estavam na cintura, e levanto a direita e passo pelo meu cabelo. Costumo fazer isso quando não sei onde alguma situação vai dar e tenho receio sobre o desfecho.

- Realmente sinto muito por não ter te contado. De verdade. Mas a Rose... não me arrependo de tê-la conhecido. Nunca achei que fosse me sentir assim por alguém de novo desde a Ângela.  E, mesmo se tivesse falado antes, não era como se ele fosse reagir com alegria. Quando achei que já era seguro, viro-me novamente e o encaro. - Também não é culpa sua, Willian. Você fez tudo o que pôde. Por favor, Willian. Você é meu melhor amigo, e a única pessoa que ainda tenho. Me perdoa. Ou pelo menos pensa. Eu... - engulo em seco - realmente amei a Rose. Ela foi importante para mim. Mas... você é mais. E sabe disso. Fazia tempo desde que eu estive em uma situação assim, vulnerável. Desespero devia estar emanando de mim, e eu precisava que o Willian me desculpasse. Se não... eu não quero nem pensar assim. 
 

avatar
Christian Markwell
Comandante dos Guardiões

Mensagens : 158
Localização : Black Castle + Londres

Informações
PhotoPlayer: Matt Dallas
Raça: Filho das Sombras

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Diretor

Mensagem por Willian Ivashkov em Seg Jan 18, 2016 7:03 pm

Ele tenta se explicar, mas não há necessidade. Minha mente cansada e com raiva encontrava o combustível necessário para bolar planos de forma rápida. Um pedacinho dela dizia que eu não podia fazer o que estava planejando com o meu melhor amigo. Mas a grande parte dela lembrava muito bem que ele tinha dormido com minha filha. Apesar de ele negar tudo, é claro - ainda tinha coragem para isso.
- Não acredito em você. Está escrito na carta, Christian! Pare de mentir! E claro que você não fez nada para salvá-la! Porque ela está morta! Morta! E não vai voltar! Você querendo ou não!
Não me comovo com o choro ou a tristeza dele, só consigo olhar para aquela carta no chão e pensar que eu, pai dela, não tive coragem para abrir a carta que me deixou, enquanto ele...
Christian ainda confessa que Rose foi tão importante para ele quanto Ângela. As duas mortas. E eu tenho certeza que ele não foi tão importante assim para a minha Rose, penso em falar isso, mas quero que descubra sozinho. Vai doer mais.
Ele ainda tenta dizer para mim não me culpar, para perdoá-lo. Eu olho por alguns segundos na sua cara antes de falar alguma coisa:
- Pegue suas coisas e saia daqui.
Mais um instante de silêncio e então eu pego a carta do chão e jogo na cara dele.
- Você vai embora do Acampamento, por bem ou por mal. Não quero você "passando noites" com as alunas daqui. Você costumava ser profissional, Christian.
A raiva e o desprezo enchiam a minha voz. Agora eu queria distância do cara na minha frente, ele tinha tido o sangue frio de se divertir com minha filha, no mínimo seis anos mais nova que ele. Claro que isso não era tão relevante, não na sociedade atual, mas ele havia visto Rose desde quando era só uma menina e isso era vergonhoso para um cara ético como eu pensava que ele era. Ele sabia de tudo no que estava se metendo e mesmo assim foi em frente.
Agora eu pensava se não havia sido uma má ideia votar nele para Comandante dos Guardiões. Muitos do Conselho, que decidia isso e cuidava dos assuntos mais importantes do Mundo Sobrenatural, haviam se posicionado contra. Achavam ele muito novo para tal responsabilidade, mas eu o defendi, falei sobre o quão profissional e o quão preparado ele era. Sempre fomos grandes amigos, desde a época em que Christian estudou aqui no Acampamento. Era um guardião-aprendiz que se destacava, e tivemos uma relação boa desde que assumi a direção das coisas por aqui.
E agora acontecia algo neste nível. Talvez ele fosse mesmo muito novo.
- Estou te dando uma chance. Vou fazer com que o Conselho saiba do que aconteceu, não posso deixar com que isso passe em branco. E eles vão procurar você.
Era meu dever como conselheiro relatar o ocorrido e sabia que Christian não iria me desmentir. Se é que ainda restava um pouco de ética nele. Tinha minhas dúvidas. Não devia avisá-lo do que iria fazer, mas a minha parte de "amigo" falou mais alto e então dei a chance para que se escondesse. Fugisse. 
Se o Black Castle ainda estivesse com seu Presidente, ainda estivesse nas mãos certas, isso o que ele fez seria passível de uma dura repreensão, com consequências. Com essa bagunça que estava agora, já não sabia o que iria acontecer. Os poucos conselheiros ainda vivos se encontravam em reuniões esporádicas, mas pouco ou quase nenhum poder tinham mais.
Mesmo assim, uma notícia como essa repercutiria. Com um telefonema, eu acabaria com a vida do meu melhor amigo.

avatar
Willian Ivashkov
Diretor do Camp

Mensagens : 49
Localização : Acampamento SN

Informações
PhotoPlayer: Matt Lanter
Raça: Bruxo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Diretor

Mensagem por Christian Markwell em Seg Fev 01, 2016 1:29 pm


Quarto do Diretor

A VERDADE - @


Ele não parece acreditar em mim quando disse que nunca dormi com ela. Willian está com muita raiva. Não é como se eu esperasse pulos de alegria e que ele falasse que eu sou o genro dos sonhos(até porque nem namorado dela eu era), sabia que ia ser assim. Willian também me acusa de não ensinar Rose a lutar, que se eu tivesse ensinado a ela ao invés de ficar dando uns amassos, ela ainda estaria viva. Se a filha dele não tivesse acabado de morrer, ele saberia que isso não era verdade sem precisar me perguntar, porque eu nunca faria isso. 

- Faça o que quiser, Willian. Só achei que você deveria saber. Pego a carta e saio do quarto dele, fechando a porta ao sair. Caminho até o fim do corredor e entro no quarto de hóspedes. Arrumo minhas coisas, o que não demora muito. Não sou uma pessoa materialista, carrego comigo só o necessário. Além disso, praticamente tudo já estava arrumado. Não planejava continuar no Acampamento Sobrenatural. 

Perder Rose não foi nada comparado a perder Ângela, e minha cabeça já estava no lugar. Já passei pelas cinco fases de luto, e agora vou seguir em frente. 

ENCERRADO
 

avatar
Christian Markwell
Comandante dos Guardiões

Mensagens : 158
Localização : Black Castle + Londres

Informações
PhotoPlayer: Matt Dallas
Raça: Filho das Sombras

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Diretor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum